Roldanas do Boi Caprichoso são vendidas na internet

1986

 

Crise – O Boi Caprichoso enfrenta uma séria crise financeira e ainda sofre investigação interna determinada pelo presidente Jender Lobato que montou um comitê de crise para apresentar o resultado aos sócios e torcedores em uma assembleia de caráter extraordinário.

Para o dirigente azulado a medida não é uma caça as bruxas, mas tem como objetivo fazer um levantamento do que tem, o que tinha e o que precisará para iniciar a confecção do projeto de arena 2019. Materiais sumiram do galpão, dos escritórios e um boletim de ocorrência foi registrado para investigar esses desaparecimentos. No galpão de alegorias um contêiner foi aberto de onde levaram quantidade considerável de materiais e até agora ninguém sabe quem fez isso.

No interior – De acordo com as primeiras investigações do Comitê de Crise o boi começou a ser saqueado assim que deixou a arena do bumbódromo com o desaparecimento de inúmeros materiais que deveriam estar nos galpões do Caprichoso. Fotos e vídeos estão chegando com frequência à coordenação do Comitê de eventos realizados no interior de vários municípios e em eventos culturais realizados nos estados do Amazonas e Pará com os materiais do boi Caprichoso.

Na internet – Para a surpresa do presidente do Boi Caprichoso, Jender Lobato, o comitê de crise descobriu esta semana que roldanas que foram adquiridas pelo boi Caprichoso para o Festival 2019 estão sendo comercializadas na internet. O dirigente azulado não quis se pronunciar sobre o assunto apenas se limitou em dizer que tudo o que está sendo apurado será apresentado aos sócios e torcedores em uma assembleia extraordinária.