Renata Vasconcellos e Bocardi também são citados em contratos com banco

158

Após a polêmica com Dony de Nuccio, outros jornalistas da Globo também são citados em contratos com o Bradesco

 

Da Redação | CNA7
[email protected]

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Os jornalistas e apresentadores da Globo Renata Vasconcellos, 47, do Jornal Nacional, e Rodrigo Bocardi, 43, do Bom Dia São Paulo, também estariam envolvidos na produção de conteúdos internos para o banco Bradesco.

Os nomes dos jornalistas aparecem em contratos com a instituição financeira para prestação de serviços institucionais do banco nos últimos anos. A informação foi revelada pela revista Veja na tarde desta quinta-feira (1º) com a divulgação de notas fiscais que comprovam as parcerias.

De acordo com a reportagem, Bocardi teria recebido o valor de R$ 332 mil do banco em 11 de setembro de 2017. Quatro notas fiscais obtidas pela Veja estão em nome da empresa BOC Produções e Palestras, que seria do jornalista. Nelas, é descrito serviços para a UniBrad (Universidade Corporativa do Bradesco) e conteúdo direcionado para os clientes do banco.

Já Renata Vasconcellos aparece em imagens de uma reprodução de vídeo ao lado de um totem do banco. Nele, está escrito “120 razões para ser cliente”. A reportagem, no entanto, não divulgou valores sobre essa participação da jornalista.

O Bradesco afirma que “por uma questão de ética e respeito profissional, não comentará contratos firmados com seus fornecedores”.

Procurada, a Globo diz que Rodrigo Boccardi “não tem e nem nunca teve uma empresa como a do jornalista Dony de Nuccio: não produz vídeos de nenhuma espécie, não faz projetos de comunicação, não faz vídeos publicitários, não capta clientes e não faz assessoria de imprensa”.

Sobre Renata, a emissora afirma que a apresentadora não lembra precisamente de quando foi a participação no vídeo interno ao qual às fotos se referem, “mas estima que deve ter ocorrido há oito ou dez anos”. Diz também que Renata “apenas foi contratada como apresentadora para um trabalho voltado a funcionários”.

A Globo continua: “Ciente agora de que persistem em alguns dúvidas sobre como agir diante de convites, a emissora informou que em breve um comunicado reiterará o que é proibido e o que não é, em detalhes, levando em conta a era digital em que vivemos”.