Polícia Civil desarticula quadrilha que assaltava propriedade rural no município de Santarém

81

Durante diligencias e captura dos acusados, foram encontrados com eles armas e munições de diversos calibres

 

Da Redação | CNA7
[email protected]

A Polícia Civil do Pará deflagrou, na última quinta-feira (11), a primeira fase da “Operação Paz no Campo”, resultando nas prisões dos elementos conhecidos por, Jhon Way Coelho Soares Demais, Geanderson, Madreson e Ilário, pai de Geanderson. As prisões dos acusados ocorreram em uma comunidade conhecida como “Corta-Corda” localizada no munícipio de Santarém. Durante diligencias e captura dos acusados, foram encontrados com eles armas e munições de diversos calibres.

Na carroceria do veículo que estava sendo conduzida por Jhon, foram encontrados uma grande quantidade de objetos apreendidos que eram usados nas ações criminosas praticadas pelos acusados.

AGENTES DA POLÍCIA CIVIL E IBAMA NO ENCALÇO DO GRUPO CRIMINOSO
AGENTES DA POLÍCIA CIVIL E IBAMA NO ENCALÇO DO GRUPO CRIMINOSO

Durante depoimento, Jhon confessou ainda ter colocado 03 armadilhas caseiras para caça de “Budogues” nas proximidades de matas. Conta a equipe que após o registro do Boletim de Ocorrência, realizado pela vítima, Claudemiro Eduardo da Silva, dono de uma propriedade rural. O qual relatou que no dia (01) de junho de 2019, aproximadamente 6 homens, munidos de arma de fogo adentraram sua propriedade rural, tomando o galpão situado no lote, localizada na cabeceira da nascente do rio Corta-Corda, na PA 370, Km 93, na Comunidade União do Corta-Corda.

EQUPES DA POLÍCIA CIVIL E IBAMA NA OPERAÇÃO
EQUPES DA POLÍCIA CIVIL E IBAMA NA OPERAÇÃO

Segundo o proprietário, os suspeitos eram John, e seu irmão Josafá. Além de Geanderson, filho de um cidadão conhecido como “Gordo”, e outros três elementos conhecido como “Santo”, “Fred” e “Cearazinho”. Diante de tal denúncia as equipes passaram a diligenciar a comunidade Corta-Corda no munícipio de Santarém, a fim de verificar as denúncias dos possíveis focos de conflitos agrários na Região.

Explica a equipe, que no dia 11 de julho de 2019, a equipe da Delegacia de Conflitos Agrários de Santarém (DECA), em conjunto com a equipe da Superintendência do Baixo Médio Amazonas (BMA) e com o apoio do Ibama de Santarém, deslocou-se, por volta das 4 horas da manhã, da sua sede para a comunidade Corta-Corda no intuito de localizar, e intimar Jhon Way Coelho Soares Demais. Conta a equipe, que chegando na região, por volta de 7 horas, na suposta área agrícola foi encontrado e efetuado a prisão do acusado Madreson, que estava localizado na PA 370, km 93, na comunidade união do corta-corda, em uma casa na cabeceira da nascente do rio corta-corda.

O acusado estava de posse de uma arma de fogo, sem autorização legal, sendo uma espingarda de cabo de madeira de cor clara, sem marca visível e aparentemente sem numeração, de provável calibre .28, juntamente com (07) sete munições de calibre 28 aparentemente intactas. Continuando em diligência, em incursão a procura de John, a equipe obteve sucesso na ação, realizando a captura do acusado, que foi localizado, na PA 370, KM 110, que estava conduzindo um veículo.

POLICIAIS CIVIS NA ÉREA DE MATA EM BUSCA DOS CRIMINOSOS
POLICIAIS CIVIS NA ÉREA DE MATA EM BUSCA DOS CRIMINOSOS

Após revista, na carroceria do automóvel, foram encontradas, 3 caixas intactas, contendo em cada caixa, 50 unidades de munições. 22; 69 munições de calibre .28; 12 caixas lacradas de chumbo calibre .22, um saco contendo bolinhas de chumbo, 161 espoletas para cartuchos plásticos de vários calibres; 05 munições de calibre .20; 05 munições de calibre .12; 04 munições de calibre .16.

Durante depoimento, Jhon confessou ainda ter colocado 03 armadilhas caseiras para caça de “Budogues” nas proximidades de matas. O acusado levou as equipes policiais até local onde estavam as armadilhas, as quais foram apreendidas. Retornando na estrada John confirma a equipe o endereço da casa do senhor Eliário, conhecido como “Gordo”, pai do outro acusado de nome Geandreson. Local onde poderia supostamente ser encontrado seu filho.

Chegando ao local, a equipe localizou Eliário e seu filho Geandreson. Com eles foram encontrando, 1 espingarda de cabo de madeira de cor escura, aparentemente e sem numeração visível, de provável calibre .20, o objeto foi apresentada ao pai do acusado Eliário, respondeu aos policiais, afirmando pertencer a ele a espingarda. Eliário foi preso em flagrante. Todos os presos foram conduzidos à Delegacia de Polícia para os procedimentos penais cabíveis.

Informações da Polícia Civil do Pará