Morte de Tadeu de Souza foi comemorada no presídio de Parintins

140

Há uma semana da morte do jornalista Tadeu de Souza moradores que residem nas proximidades da unidade prisional de Parintins, no centro da ilha Tupinambarana, relataram que houve comemoração favor morte do jornalista dentro da unidade prisional. Eles contaram à reportagem que ouviram detentos batendo celas como se estivessem fazendo algum tipo de reivindicação, mas asseguram que a barulhada tinha sido logo após o anúncio da morte do radialista, jornalista e apresentador Tadeu de Souza.

Um dos moradores que conversou com a reportagem afirmou que achava que fosse um princípio de rebelião. “Assim que ouvi o barulho fiquei assustado, achei que fosse rebelião, mas corri pro rádio pra saber se tinha alguma notícia e estavam falando da morte do Tadeu” contou o morador que prefere não se identificar.

Além disso publicações em redes sociais atribuídas a meliantes também comemoravam a morte do jornalista. Tadeu de Souza até os últimos momentos de sua vida se dedicou a combater a bandidagem.

Não temia o enfrentamento e sempre estava atualizado nas informações policiais . “Era sagrado todas as tardes receber a ligação dele (Tadeu) para saber como tinha sido o trabalho e se atualizar das informações”, declarou o chefe de investigação da polícia civil de Parintins, José Maria Castro.

Tadeu de Souza faleceu na terça-feira, 6 de agosto, após uma parada cardíaca. Sua morte comoveu Parintins, comunicadores e repercutiu nacionalmente.