Inchaço nas pernas podem estar ligados a vários tipos de doenças

25

O alto número de reclamações acaba banalizando o problema e muita gente não tem o cuidado de procurar ajuda especializada. No entanto, o problema pode ser muito mais sério e levar à complicações sérias de saúde

 

Da Redação | CNA7
[email protected]

Sofrer com inchados constantes, dores e as chamadas “fadigas” nas pernas têm sido queixas comuns de muita gente, principalmente para as mulheres. O alto número de reclamações acaba banalizando o problema e muita gente não tem o cuidado de procurar ajuda especializada. No entanto, o problema pode ser muito mais sério e levar à complicações sérias de saúde.

Para falar um pouco sobre o tema, conversamos com a médica cirurgiã vascular Fabiana Lo Presti, que esclarece algumas dúvidas sobre o que causa e como os inchaços podem ser tratados.

Fabiana é Médica formada pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM), com residência em Cirurgia Geral pelo Hospital Piedade Rio de Janeiro, residência em Cirurgia Vascular pelo Hospital de Força Aérea do Galeão Rio de Janeiro, com título de Especialista em Cirurgia Vascular pela SBACV/AMB e Título de Especialista em Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular pela SBACV/ AMB.

– As queixas de inchaço são muito comuns, principalmente por mulheres e ao final do dia. Quais os principais motivos para que isso aconteça?

Em primeiro lugar em geral as mulheres têm dupla jornada de trabalho. Com um trabalho formal que na maioria das vezes exige que fiquem muito tempo sentada ou em em pé. Ambos prejudiciais para a circulação. E por outro lado, ao chegar em casa ainda na maioria das vezes assume as tarefas domésticas. O que contribui ainda mais para o aparecimento do inchaço.

– Quais os comportamentos ou fatores de riscos que propiciam o inchaço?

O sedentarismo, a obesidade, alimentação com muito sal, as alterações hormonais e as gestações na mulher.

– Tem alguma maneira de prevenção para que o paciente consiga evitar os inchaços?

A prática de atividade física no final do dia e a redução do sódio na alimentação, diminuem os problemas com inchaço relacionado à circulação.

– Quais as principais patologias que levam ao inchaço recorrente?

Quando falamos em inchaço temos que lembrar que existem doenças do coração, rins, fígado, hormônios, reumatológicos e da circulação que precisam ser investigadas para definir a causa dos inchaços

– Quando deve se procurar uma ajuda especializada para resolver o problema?

Assim que detectar a presença do inchaço esse precisa ser investigado. Não se pode banalizar a presença dele pois pode representar o início de patologias graves.

– Quais os principais tratamentos para as patologias que ocasionam o inchaço?

Do ponto de vista das patologias vasculares as terapêuticas podem ser divididas em venosas e linfáticas. Incluem-se no tratamento das veias EVLT (o endolaser), o laser transdérmico, microespuma, medicamentos, meia e exercício, mas lembrando que cada caso é um caso. Os tratamentos têm que ser individualizados.