HPS João Lúcio passa por adequações e melhorias

69

Reformas, manutenção e implantação de novos equipamentos e aumento na oferta de alguns de serviços estão entre as ações realizadas pela Secretaria de Estado de Saúde (Susam), nos últimos 60 dias

 

Da Redação | CNA7
[email protected]

O Hospital e Pronto-Socorro (HPS) João Lúcio Machado, na zona leste de Manaus, passou nos últimos dois meses por uma série de melhorias estruturais e readequações dos serviços ofertados à população. Reformas, manutenção e implantação de novos equipamentos e aumento na oferta de alguns de serviços estão entre as ações realizadas pela Secretaria de Estado de Saúde (Susam), nos últimos 60 dias.

Segundo o diretor da unidade, Carlos Nossa, nesse período, foi concluída a reforma de uma sala semi-intensiva e a outra deve ser concluída essa semana, assim como as salas da vigilância epidemiológica e da agência transfusional. Também foi feita a reforma da sala onde acaba de ser instalado um segundo tomógrafo, aumentando a capacidade de atendimento da unidade. “Nós realizamos uma média de 100 tomografias/dia em dias normais da semana, sendo que na sexta-feira à noite e nos finais de semana aumenta em cerca de 20%. Atendemos em tomografia pacientes de diversos tipos de acidentes, inclusive tomografia de crânio”, afirma Caros Nossa.

Foto: Bruno Zanardo / Secom

Outra ação alcançada neste início de ano destacada pela direção foi o fim da fila de espera por cirurgia neurológica.

“Foi feita, ainda, a correção de todo o telhado, com substituição de telhas e desobstrução de calhas e drenos, adequamos a iluminação externa, com substituição de lâmpadas, e instalamos placas e faixas de orientação, facilitando o trânsito dos usuários”, completa Carlos Nossa.

Questão resolvida – Na semana passada, dois novos aparelhos de ar-condicionado foram instalados no corredor de acesso da clínica médica do João Lúcio para corrigir a falta de ar refrigerado identificada durante visita do governador Wilson Lima e do vice-governador e secretário de Saúde, Carlos Almeida, à unidade, no feriado de carnaval. O problema foi corrigido dois dias após a visita.

“As visitas foram justamente para que pudéssemos ver como estava o funcionamento da rede de urgência e emergência, mas também pudemos constatar o que estava precisando ser corrigido. Reunimos com a direção das unidades e vimos o que dava para corrigir de imediato e o que pode ser feito, a curto, médio e longo prazo para melhorar a assistência à população”, afirmou Carlos Almeida.

Foto: Bruno Zanardo / Secom

Os dois aparelhos, de 60.000 BTU’S, foram instalados na área da clínica médica onde pacientes que precisam de internação ficam aguardando a transferência para o leito.