Força Tática do 11° Batalhão prende acusados de envolvimento em assalto ao comércio no bairro Santa Clara

71

Acusados assaltaram pela manhã e no fim da tarde já estavam presos

 

Da Redação | CNA7
[email protected]

Parintins (AM) – A equipe da Força Tática do 11° BPM efetuou a prisão, na tarde de quinta-feira (14) de Renner Almeida Mota (18), Douglas Eduardo da Paz (18), Aldanei de Souza Marinho (23), Francimar da Silva Costa (35), Romualdo Farias dos Santos (21) e Natanael Araújo de Souza (19) e apreendeu um menor de 17 anos, acusados de envolvimento no roubo do Mercadinho Santa Clara, localizado na zona Leste  do município de Parintins (a 369km de Manaus).

De posse das imagens do circuito de câmeras do comércio, o policiamento do Batalhão Tupinambarana fizeram a busca dos infratores. O primeiro a ser capturado foi o nacional Renner Mota que ao ser abordado pelos oficiais, colaborou indicando os demais infratores que participaram do assalto, sendo eles o vulgo Dogão, Vítor e o Romualdo. Dogão foi o segundo a ser interceptado, e na sequência foi encontrado o menor de 17 anos que na abordagem dos policiais entregou parte do  material que havia sido subtraído das vítimas que estavam no mercadinho.

Durante as buscas foram encontradas outras pessoas envolvidas e que estavam com o material roubado, o Adanei de Souza que estava de posse do Cordão escrito Elizama e um celular Samsung J5 prime. Por volta de  20h00 horas foi encontrado Romualdo que confessou que estava com a Moto Biz, cor preto, placa OAJ 1438 levada da funcionária do mercadinho. O referido veículo estava sendo guardado por Natanael que entregou o veículo já sem placa.

Foto: Divulgação

Toda a ação policial resultou na apreensão e recuperação de 01 Revólver calibre 32 com 2 munições, sendo uma intacta e outra tentado o disparo porém a munição não deflagrou,100g de supostamente Óxi, 01 balança de precisão, 01 motocicleta Garine placa OAK 1784, 01 cordão de cor amarelo, escrito Elizama, 03 celulares marca Samsung. Todo o material juntamente com os acusados foram apresentados na 3° Delegacia Interativa de Polícia (DIP) para os procedimentos cabíveis. Devido alguns infratores resistirem a prisão, houve a necessidade do uso moderado da força e os mesmos apresentavam algumas escoriações.