”Festival de Parintins é a identidade cultural do nosso Estado”, diz Saullo Vianna

61

A iniciativa foi de autoria do deputado Saullo Vianna (Cidadania), presidente da Comissão de Promoção Social e Cultural da Assembleia Legislativa do Amazonas

 

Da Redação | CNA7
[email protected]

 

O clima contagiante das torcidas de Caprichoso e Garantido tomou conta do Auditório Belarmino Lins nesta terça-feira, 18, local em que foi realizada Sessão Especial em homenagem ao Festival Folclórico de Parintins. A iniciativa foi de autoria do deputado Saullo Vianna (Cidadania), presidente da Comissão de Promoção Social e Cultural da Assembleia Legislativa do Amazonas.

A solenidade foi inicialmente conduzida pelo presidente da Aleam, Josué Neto, contou com a presença de autoridades, torcedores e pessoas ligadas aos principais movimentos dos dois bois. Dentre eles, Arlindo Júnior, mais conhecido como “Pop da Selva”, um dos ícones do festival, como fez questão de ressaltar o deputado Saullo Vianna.

Saullo fez questão de frisar que este ano, o Festival de Parintins tende a ser um dos maiores de todos os anos porque teve um olhar diferenciado do governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e da Amazonastur.

“O Festival sempre teve apoio do governo mas esse ano foi adiantado, teve uma ação especial tanto da disponibilização antecipada dos recursos como da capacitação da mão de obra, por exemplo. Toda a estrutura montada pela Susam para os dias de festa vão continuar até o fim do ano”, ressaltou.

O deputado fez questão de ressaltar o compromisso do titular da SEC, Apolo Muniz e da Amazonastur, Lene Medeiros para o sucesso da festa. “A Cultura está em todo lugar e vocês são peças-chaves para que nosso Festival de Parintins esse ano seja grandioso.”

Os representantes dos bois Caprichoso e Garantido, dos grupos de dança, torcidas, Marujada e Batucada,Movimento Marujada e Movimento Amigos do Garantido foram os principais homenageados durante o evento. “Vocês são os grandes responsáveis pela divulgação da nossa cultira e por nosso Festival ainda estar estar vivo até hoje”, disse Saullo.