Amazonastur quer recuperar emissão de turistas portugueses

79

De 2005 a 2017, aproximadamente 67 mil turistas desembarcaram no estado, sendo 2,7 mil em 2017

 

Da Redação | CNA7
[email protected]

Recuperar a emissão de turistas portugueses para o estado é um dos objetivos da equipe amazonense formada por membros da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) e do trade amazonense de turismo em Lisboa (Portugal), onde participam da BTL (Bolsa de Turismo de Lisboa), sendo uma das principais feiras do segmento na Europa.

A partir desta quarta-feira (13/3), até o próximo domingo (17/3), os potenciais turísticos do Amazonas, as opções de lazer, além do roteiro gastronômico serão expostos aos operadores do trade europeu e público em geral, no estande do Amazonas, dentro do pavilhão do Brasil, promovido pelo Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur).

De acordo a assessora técnica da Amazonastur, Gisele Falabella, a empresa, em parceria com o representante do trade do Amazonas, Fábio Cunha, da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, (Abrasel), vai promover o destino amazonense junto às agências de turismo da Europa, operadores do trade português, cujo objetivo é alavancar a vinda dos turistas para o Amazonas.

De acordo com a Amazonastur, Portugal já foi um dos maiores emissores de turistas ao Amazonas, sendo o segundo país a emitir mais visitantes amantes de hospedagem na floresta. De 2005 a 2017, aproximadamente 67 mil turistas desembarcaram no estado, sendo 2,7 mil em 2017.

Perda dos lusitanos – A vinda dos lusitanos para o Amazonas já esteve em alta. O ápice dos visitantes se deu em 2014, durante o período da Copa do Mundo, uma vez que Manaus foi palco do confronto da seleção Portuguesa contra os USA.

Naquele ano, 10.595 portugueses pisaram em solo Ajuricaba. Já no ano seguinte, aproximadamente 6,3 mil turistas visitaram o estado. Já em 2016, o volume caiu para 2,2 mil visitantes. Em 2005, no primeiro ano de pesquisas da Amazonastur, 4,4 mil turistas portugueses estiveram no estado.